Equipe do GPmorfo realiza trabalhos de campo nas bacias dos rios Guaxinduba e Santo Antônio, Caraguatatuba.

 

Foram realizados novos mapeamentos de depósitos de corridas de detritos e avaliações da vulnerabilidade a construções. Participaram do TC as alunas Luzia Matos (Doutorado), Helen Dias e Vivian Dias (Mestrado), Dr. Tiago Martins (Professor Colaborador) e Bianca Vieira (Coordenadora)
 

 

Novo artigo sobre "Parâmetros morfológicos e morfométricos como indicadores da magnitude das corridas de detritos na Serra do Mar Paulista" acaba de ser publicado pela Revista Confins. Confira: https://confins.revues.org/11444#quotation

 

 
O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência dos parâmetros morfológicos e morfométricos e na magnitude de corridas de detritos em bacias hidrográficas na Serra do Mar Paulista, Brasil. Sobre os métodos, foram feitos: (a) o mapeamento, a classificação e a análise dos depósitos das corridas de detritos; e (b) o mapeamento e a análise dos parâmetros morfológicos e morfométricos e das bacias, levando-se em consideração a sua relevância para o processo. Os resultados corroboraram a influência destes parâmetros na ocorrência e na magnitude das corridas de detritos, em especial, o índice de circularidade e o ângulo da encosta.
 
Mapeamento de Blocos de Corridas em Caraguatatuba.Mapeamento de Blocos (Vivian Cristina Dias, primeira autora). Bacia do rio Guaxinduba


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!